Internação Psiquiátrica Involuntária

Conteúdo

A internação psiquiátrica involuntária é reservada aos casos em que a pessoa tenha perdido a capacidade de autodeterminação ou a capacidade de lidar com o seu próprio eu.

Há situações antes que a perturbação mental muda o indivíduo de tal forma com o propósito de começa a constituir uma ameaça para si próprio ou para a sociedade.

Nestes casos, é também indicada a internação psiquiátrica involuntária.

Com o avanço dos métodos de tratamento modernos, a necessidade de internação psiquiátrica apesar de chamadas doenças “tradicionais” está a diminuir.

Além disso as poderosas drogas às quais milhares de pessoas são viciadas todos os dias, vagueando como “abutres” nas ruas, completamente alienadas e com uma perda de autodeterminação, há necessidade de novas medidas terapêuticas, incluindo a internação.

Internação Psiquiátrica Involuntária é um dos tratamentos mais indicado.

Entre as doenças psiquiátricas, o risco de suicídio é a indicação mais universal.

A medida destina-se a proteger a pessoa até que o medicamento produza efeito e ela recupere o equilíbrio mental.

Na desordem bipolar, a hospitalização na fase mais aguda da euforia (mania) tem o mesmo objetivo proteger o indivíduo de comportamentos inadequados que podem levar a consequências desagradáveis para ele e para os outros.

Também na fase depressiva mais profunda, a hospitalização pode ser necessária para evitar o risco de suicídio.

As explosões psicóticas são outro grupo de doenças que podem requerer internação se, numa ruptura com a realidade, o indivíduo se tornar agressivo, de temperamento curto e inadequado, o que também pode representar um perigo para si próprio e para os outros.

Nem todos os pacientes internados já foram tratados por problemas psiquiátricos, que é precisamente a razão da necessidade de internação.

Alguns deles, depois de melhorarem, abandonam o tratamento e a doença que estava equilibrada fica fora de controlo e causa uma deterioração ou um surto de febre.

Outras pessoas, porém, não têm estado de todo em tratamento como nos casos em que usam uma determinada substância psicoactiva (drogas) e consequentemente têm uma quebra psicótica aguda.

Internação Psiquiátrica Involuntária porque é necessário?

A grande maioria das pessoas pode ser tratada em casa desde que esteja consciente da necessidade de tratamento, o siga cuidadosamente, tenha uma boa relação com os profissionais que as tratam, e disponha dos meios financeiros para obter os medicamentos adequados.

Internação Psiquiátrica Involuntária como é o processo de internação?

Como já dissemos, a primeira atitude a tomar em relação ao hospital psiquiátrico é a do médico. Observando a situação do paciente, ele ou ela indicará se este é o tratamento ideal. Atualmente, o internamento pode mesmo ser obrigatório ou involuntário, mas apenas em casos muito específicos.

Na maioria dos casos, o internamento psiquiátrico é voluntário, e isto ajuda muito no tratamento. Quando o paciente percebe que precisa de ajuda especializada, o tratamento é muito mais eficaz e os resultados positivos são muito mais visíveis.

Portanto, nesta altura, a ajuda da família e dos amigos é essencial para ajudar o doente a decidir independentemente se quer ser internado para recuperar de uma doença ou desordem.

Precisa de conversa, diálogo e cuidados dos seus entes queridos para perceber que precisa de ser hospitalizado. Sem a ajuda de amigos e familiares, é mais difícil para uma pessoa ser tratada da forma correta e viver com dignidade.

Normalmente, ao escolher o tratamento, a pessoa é encaminhada para um hospital especializado e tem acesso a todos os tipos de cuidados indicados pelos médicos da instituição.

Quanto tempo dura a internação?

Naturalmente, em cada internação é feito um diagnóstico, e a partir dele um prognóstico, ou seja, uma previsão do tempo de recuperação.

No entanto, este tempo é muito variável e depende de muitos fatores desde a qualidade do tratamento proposto até à resposta do corpo e da pessoa ao tratamento.

Internação Psiquiátrica Involuntária: como acontece as visitas?

As visitas são uma parte importante e essencial de qualquer internação. Atualmente, se o doente estiver em cuidados intensivos, a presença da família é necessária para atuar como um estímulo positivo.

No caso de distúrbios psicológicos, não é raro que a família precise frequentemente de ajuda e orientação na primeira fase. A família deve primeiro ser ‘tratada’.

Após esta fase, na segunda fase, a família poderá ajudar no tratamento e recuperação do parente.

A internação psiquiátrica é uma forma de tratar pacientes que têm uma perturbação psiquiátrica e/ou dependência química, a fim de os tirar da crise em que se encontram, numa altura em que podem estar a pôr em risco a sua vida ou a vida de outros.

Quando o médico entender que esta é a melhor opção de tratamento para o paciente, recomendá-la-á.

Neste tipo de tratamento, o doente psiquiátrico é colocado num hospital onde recebe cuidados 24 horas por dia, todos os dias da semana, onde tem acesso a uma rede terapêutica e recebe cuidados tais como: alimentação, medicação, terapia ocupacional, terapia com psiquiatras e psicólogos, incluindo, em alguns hospitais, a intervenção assistida por cães.

Em suma, diferentes tipos de cuidados para que ele melhore com a ajuda especializada necessária. Neste ambiente, a equipa está preparada para situações intercorrentes com o paciente, tais como epidemias e/ou crises de retirada.

A equipe médica, juntamente com a família e o próprio paciente, determina a necessidade de hospitalização psiquiátrica. Em alguns casos, porém, porque o paciente é incapaz de se avaliar a si próprio, é necessária uma internação obrigatória ou involuntária.

Nós do Grupo Encontre Clínicas trabalhamos com a Internação Psiquiátrica Involuntária do Brasil, entre em contato conosco e saiba quais são os melhores tratamentos disponíveis.

 

Tags desta página:
0 +
Visitas Mensais em nossa Clínica
0 +
Famílias Atendidas Mensais
0 +
Pacientes em Tratamento Por Ano
0 +
Abrangências em Estados brasileiros

Remoções 24 horas

O vício é imprevisível e começa a controlar a pessoa sem que ela perceba, ou seja, consequentemente algumas atitudes são tomadas sem que o dependente tenha conhecimento dos malefícios que estão causando e a solução mais plausível é iniciar o tratamento em um clínica de reabilitação.

Nossa equipe está em prontidão para remoção 24h por dia em qualquer região do Brasil através de ambulâncias equipadas, ou se a família preferir possuímos também carros descaracterizados para ações mais privativas e discretas.

Aceitamos Todos os Planos de Saúde

Fale com um de nossos consultores de plantão atendimento 24 horas via Whatsapp

Plano de Saúde amil
Plano de Saúde Unimed
Plano de Saúde SulAmérica
Plano de Saúde Cassi
Plano de Saúde Bradesco